Modelo afirma ter sido estuprada por Bruno Krupp: ‘Me pegou à força’ – Jornal Correio

Após notícias envolvendo o modelo Bruno Krupp, acusado de atropelar e matar um adolescente de 16 anos, a modelo Priscila Trindade publicou no Instagram uma série de postagens denunciando ter sido estuprada por ele.

“O que aconteceu comigo foi há muitos anos, na época em que conheci ele…Acho que há uns oito ou nove anos. Eu o conheci numa roda de amigos, flertamos e depois de alguns flertes aceitei ir até a casa dele em Niterói para irmos a uma festa”, postou Priscila, dizendo ainda que resolveu dormir na casa de Bruno já que morava no Rio.

De acordo com a modelo, ele voltou para a festa depois de deixá-la em sua casa e retornou mais tarde: “Aí ele chegou bêbado às 6h da manhã e me pegou à força. Eu falei várias vezes para ele parar e ele literalmente me forçou. Forçou MESMO. Depois de muito relutar, eu cedi e foi horrível. Me senti um objeto”, diz postagem.

“Era muito constrangedor porque, se eu gritasse, iria acordar a casa inteira e não tive coragem de ter uma atitude mais drástica. No meio da situação, ele pegou o celular e ainda tentou me gravar sem roupa na cama dele. Eu fiquei chateada, mas ele falava tanta coisa idiota que eu só pensava em ir embora”.

Atropelamento

Após atropelar e matar um adolescente de 16 anos na Barra da Tijuca, o modelo Bruno Krupp, de 25 anos, recebeu mandato de prisão na manhã desta quarta-feira (03).

Enquanto pilotava uma moto em alta velocidade, Bruno Krupp atropelou João Gabriel Cardim, de 16 anos, que atravessava a orla da Barra da Tijuca (RJ) com a mãe.

De acordo com testemunhas presentes no local, a vítima teve uma das pernas amputadas pelo impacto da colisão. João Gabriel foi levado ao hospital, mas não resistiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *