Paraíba registra aumento de 71% nas mortes por arboviroses no mês de julho – ZERO83


Compartilhe

A Paraíba registrou um aumento de 71% nas mortes por arbovirose no mês de julho, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O estado saltou de sete mortes, em junho, para 12 no último mês. De janeiro a junho deste ano, já são 12 mortes confirmadas sendo oito por chikungunya (nos municípios de Araçagi, Campina Grande, João Pessoa, Pombal, Queimadas, Santa Luzia, Serra da Raiz e Vista Serrana) e quatro por dengue (nos municípios de Patos, Santa Rita, Santa Luzia e Serra Branca). Além disso, outras 15 mortes estão sendo investigadas.

>> Paraíba registra mais nove casos de grávidas infectadas pelo zika vírus

Também em julho, são 8.940 novos casos prováveis de arbovirose. Agora, o estado estima, entre janeiro e julho, a ocorrência de 24.674 casos prováveis de dengue, 15.871 de chikungunya e 1.053 casos prováveis de zika.

Em relação ao boletim anterior, houve aumento significativo dos casos de arboviroses, principalmente os casos prováveis de dengue, com um aumento de mais de 5.532 casos. Os casos prováveis de chikungunya também apresentaram aumento de mais de 2.873 casos. Já os casos prováveis de zika também apresentaram acréscimo mais discreto, de mais de 330 casos.

Veja também  Veja locais e horários de vacinação contra Covid-19 em João Pessoa nesta segunda-feira (1º)

Dos 223 municípios paraibanos, “8 municípios estão silenciosos, não registrando nenhum caso provável de arbovirose”, alerta a SES, que não destaca as chances de subnotificação. Em sua grande maioria, os indivíduos do sexo feminino, 74,40%, são os mais afetados pelas arboviroses, seja ela dengue, chikungunya ou vírus zika. A maior predominância dos casos está na faixa etária entre 20 a 29 anos.

Grávidas com zika

Entre janeiro e julho deste ano, já foram confirmados 11 casos de gestantes contaminadas pelo vírus Zika. Não houve aumento de casos no mês de julho. “Continuamos enfatizando junto aos municípios a importância das medidas de prevenção serem reforçadas para os casos das gestantes, principalmente no primeiro trimestre de gestação, sendo um período de risco para infecção por Zika vírus, por ser a fase de formação fetal. Porém os cuidados de prevenção se estendem durante toda a gestação”, enfatiza a SES.

Lua Lacerda

Cajazeirense no litoral paraibano.

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Leia também

Saúde

João Pessoa disponibiliza vacina contra a Covid-19 a todas as pessoas a partir de 4 anos

Crianças a partir de 3 anos também podem se vacinar, desde que tenham comorbidades ou deficiências.

Saúde

Paraíba tem mais de 1 milhão de pessoas que estão com dose de reforço contra Covid-19 atrasada

1.190.640 pessoas, a partir dos 12 anos, não tomaram o primeiro reforço, conforme dados até este 1º de agosto.

Saúde

Ana Escobar palestra sobre desafios comportamentais na medicina, na Grande João Pessoa, nesta segunda (1º)

Palestra acontece a partir das 14h no Teatro Intermares Hall, em Cabedelo.

Cadastre-se na nossa newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *