Bahia sai na frente, mas leva gol no fim e só empata com o CRB na Fonte Nova – Jornal Correio

O Bahia segue vivendo um inferno astral quando atua como mandante na Série B. Nesta terça-feira (19), o Esquadrão ia arrancando um triunfo contra o CRB até os 37 minutos do segundo tempo, mas levou o empate e completou o quarto tropeço seguido na Fonte Nova pelo Brasileirão. 

Lucas Mugni, em cobrança de pênalti, abriu o placar no primeiro tempo. O gol do CRB foi marcado pelo volante Claudinei, na segunda etapa. Apesar do empate, o Esquadrão conseguiu atingir a sua melhor campanha em um primeiro turno de Série B.

O time fechou a primeira metade do Brasileirão com 34 pontos, consolidado dentro da zona de classificação das equipes que ascendem à primeira divisão. Em busca do acesso, o tricolor volta a entrar em campo no sábado (23). Visita o Cruzeiro, às 16h, no Mineirão, pela abertura do returno. 

DOMINOU Em busca do primeiro triunfo em casa, Enderson Moreira promoveu duas mudanças no Bahia. Luiz Otávio voltou ao time na vaga de Didi, e Matheus Bahia entrou no lugar do suspenso Djalma.  

O tricolor começou a partida com um ritmo mais lento. Com linhas baixas, o Esquadrão deu a bola ao CRB, mas conseguia neutralizar o adversário ainda no meio-campo e correu poucos riscos nos primeiros minutos. 

Apesar da postura de esperar o time alagoano, quando o Bahia avançava as linhas a superioridade técnica aparecia. O primeiro gol poderia ter saído logo aos seis minutos. Patrick pressionou a saída de bola, roubou e entregou para Raí. O atacante cruzou rasteiro e Davó tentou de letra. A defesa tirou no primeiro lance. No rebote, Mugni encheu o pé, mas o zagueiro Gum cortou. 

Mais solto, o Bahia conseguiu dominar o CRB. O Galo praticamente não passou do meio-campo no primeiro tempo e fez do goleiro Danilo Fernandes um mero espectador. Faltava ao Esquadrão acertar o pé. 

No corte errado de Wellington Carvalho, Mugni viu Gum salvar. No rebote, Gabriel Xavier pegou de primeira, mas o defensor alagoano afastou de novo. A bola ainda sobrou para Daniel na entrada da pequena área. O chute fraco facilitou a defesa de Diogo Silva. 

A situação do Bahia mudou quando Bryan tentou cortar e acertou um chute em Davó dentro da área. O árbitro mandou o lance seguir no primeiro momento, mas o VAR entrou em ação e após a revisão o pênalti foi confirmado. Na cobrança, Mugni bateu com estilo e abriu o placar na Fonte Nova, aos 39 minutos.

VACILO A vantagem construída no primeiro tempo fez o Bahia voltar do intervalo sem alterações. Sem pressa, o tricolor voltou a descer as linhas de marcação e se posicionou para jogar no contra-ataque. O time baiano explorava, principalmente, as descidas em velocidade com Matheus Davó pelo lado esquerdo. 

A posse de bola do CRB começou a incomodar parte da torcida tricolor. Mesmo após as mudanças promovidas pelo técnico Daniel Paulista, o time alagoano tinha muita dificuldade na construção das jogadas e pouco ameaçava o Esquadrão.

Aos 23 minutos, Patrick saiu de campo machucado e deixou o Bahia momentaneamente com 10 jogadores. Aproveitando-se da superioridade numérica, o CRB quase chegou ao empate. Emerson recebeu na entrada da área, limpou a marcação e mandou uma bomba. A bola explodiu no travessão. 

Na tentativa de dar mais gás ao Esquadrão, Enderson Moreira mudou o time. Além de Lucas Falcão no lugar de Patrick, Marco Antônio foi para o jogo na vaga de Raí. Pouco antes, Rezende havia entrado para a saída de Mugni. 

A estrela do treinador quase brilhou. Na primeira participação, Falcão invadiu a área, limpou a marcação, mas demorou para concluir e Raul Prata afastou o perigo.  O Bahia tinha o jogo dominado, mas levou um banho de água fria. 

Aos 37 minutos o CRB cobrou falta na área. Danilo Fernandes afastou, mas a bola sobrou para Claudinei. Na entrada da área, o volante mandou de cabeça e conseguiu encobrir o goleiro tricolor. Decretando o empate na Fonte Nova. 

Nos minutos finais, o Bahia tentou se lançar ao ataque em busca de mais um gol. Nas arquibancadas, os torcedores se dividiram entre vaias e apoio. Sem conseguir alterar o placar, restou ao Esquadrão amargar mais um empate em casa. 

FICHA TÉCNICA 

Bahia 1×1 CRB – Série B do Brasileirão (19ª rodada)

Bahia: Danilo Fernandes, Ignácio, Gabriel Xavier e Luiz Otávio; André, Patrick(Lucas Falcão), Mugni (Rezende), Daniel (Igor Torres) e Matheus Bahia; Raí (Marco Antônio) e Davó (Rodallega). Técnico: Enderson Moreira. 

CRB: Diogo Silva, Raul Prata, Gum, Wellington Carvalho e Bryan (Reginaldo); Yago (David Braw), Uillian Correia (Claudinei) e Rafael Longuine; Fabinho (Gabriel Conceição), Anselmo Ramon e Emerson. Técnico: Daniel Paulista.

Local: Fonte Nova Gols: Lucas Mugni, aos 39 minutos do 1º tempo, Claudinei, aos 37 minutos do 2º tempo Cartão amarelo: Ignácio (Bahia); Gum (CRB)Público: 23.098 pagantesRenda: R$ 433.306,00Arbitragem: André Luiz de Freitas Castro, auxiliado por    Cristhian Passos Sorence e Leone Carvalho Rocha (trio de Goiás) VAR: Heber Roberto Lopes (SC)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *