Recolhimento do medicamento Losartana é suspenso pela Anvisa – ZERO83


Compartilhe

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) voltou atrás e revogou a decisão que determinava o recolhimento do medicamento Losartana, usado para tratar hipertensão.

A determinação foi tomada em junho depois de detecção de uma impureza chamada “azido”, que estava presente em níveis mais elevados que o adequado. Essa substância pode surgir durante o processo de fabricação do medicamento e é capaz de provocar danos às células humanas.

Segundo a Anvisa, a medida foi revogada porque na quinta-feira (7) novos dados científicos solicitados à agência regulatória europeia EMA. Os estudos indicaram que a impureza foi classificada como “não mutagênica”, com toxidade inicialmente identificada.

Veja também  Suplementos vendidos como emagrecedores devem ser recolhidos na PB, diz Agevisa

A agência também informou que a medida que previa o recolhimento do medicamento era “preventiva”.

“Com os novos dados apresentados, os limites de segurança foram recalculados, indicando que os lotes do medicamento que foram recolhidos ou interditados não os ultrapassam”, afirmou a Anvisa.

Jornal da Paraíba

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Leia também

Saúde

Veja locais e horários de vacinação contra Covid-19 em João Pessoa nesta quarta (13)

Imunizantes estão disponíveis para todos os públicos sem necessidade de agendamento.

Saúde

Brasil Mostra Brasil tem vacinação contra Covid-19 e influenza a partir desta terça-feira (12)

Não há necessidade de agendamento, basta apresentar ou acessar o cartão de vacina.

Saúde

Suplementos vendidos como emagrecedores devem ser recolhidos na PB, diz Agevisa

Orientação segue decisão da Anvisa, que proibiu a fabricação, comercialização e propaganda dos suplementos alimentares Lipotramina e Lipozepina.

Cadastre-se na nossa newsletter

Cadastre-se na nossa newsletter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *