Licitação para nova Bilhetagem Digital do transporte público da cidade do Rio recebe quatro propostas – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro – prefeitura.rio

A operação da nova Bilhetagem Digital está prevista para começar até janeiro de 2023 no sistema de BRT – Fabio Motta/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), realizou, nesta terça-feira (12/7), no auditório da Procuradoria Geral do Município, no Centro, a sessão pública para abertura de envelopes da licitação do Sistema de Bilhetagem Digital. Duas empresas e dois consórcios se credenciaram e apresentaram propostas: Sonda Mobilty; Consórcio Tacom (formado por Tacom Projetos e Tacom Ltda); Consórcio Bilhete Digital (formado por RFC Rastreamento de Frotas Ltda e Auto Tijuca Participações Ltda); e Autopass. O maior lance foi do Consórcio Bilhete Digital, que ofereceu R$ 110 milhões pela outorga.

A partir de agora, a SMTR vai avaliar as qualificações do Consórcio Bilhete Digital. Se for aprovado, o Consórcio será habilitado para assumir a gestão da nova Bilhetagem Digital.

 

– O Rio de Janeiro se tornou a primeira cidade do Brasil a conseguir realizar uma licitação de bilhetagem digital. Assim, vamos acabar de vez com a tão falada caixa preta dos transportes. É um avanço institucional inédito e histórico para a regulamentação do setor de transporte público no município e no país. Sabia que este seria um dos maiores desafios do meu novo governo. E foi. A partir de agora, poderemos implementar um sistema que vai dar à Prefeitura todo o acesso às informações cruciais sobre faturamento, número de passageiros e viabilidade das linhas – destaca o prefeito Eduardo Paes.

 

Inédito nas capitais brasileiras e já adotado em diversos países, este novo sistema dará ao município o controle da arrecadação tarifária e o monitoramento da demanda de passageiros em todas as linhas, e permitirá maior transparência financeira, planejamento com dados confiáveis e melhoria dos serviços de transporte.

 

– A licitação da bilhetagem representa um novo marco para a cidade, dando à Prefeitura o controle sobre a receita do transporte e garantindo ao cidadão a total transparência sobre as contas do sistema – disse a secretária Maína Celidonio.

 

Cabe destacar que, conforme previsto no edital de licitação, só estão aptas a participar do certame empresas que tenham comprovada experiência técnica com gestão de sistema de bilhetagem e validadores, com sistemas de meios de pagamento ou gestão de sistemas de tecnologia da informação.

A operação da nova Bilhetagem Digital, que garantirá total transparência do sistema de transporte público, está prevista para começar até janeiro de 2023 no sistema de BRT. Nos outros meios de transporte municipais, como VLT, ônibus convencionais e vans, a previsão é que o sistema de Bilhetagem Digital comece a ser operado até o fim de outubro do próximo ano.

A concessão será pelo período de doze anos, podendo ser prorrogado por, no máximo, igual período.

Vantagens para os usuários

No sistema de bilhetagem digital serão aceitos diversos meios de pagamento, como cartão bancário, QR Code e celular. Há também a possibilidade de utilização de todos os cartões na integração com qualquer outro tipo de transporte, cuja integração será ampliada gradualmente, incluindo Bike Rio e Taxi.Rio. Haverá ainda facilidade na recarga e na troca de cartões e também na recuperação de créditos. O usuário poderá controlar a sua conta de forma 100% online e em tempo real, por meio de aplicativo e receberá o primeiro cartão gratuitamente.

Para facilitar o atendimento, a concessionária vai disponibilizar 12 pontos de atendimento presencial e triplicar a rede de venda e recarga hoje existente. Além de fazer a recarga em máquinas de autoatendimento (ATM), o usuário poderá utilizar a recarga online, por meio de site e aplicativo. O crédito irá entrar no momento da recarga.

Entre as receitas previstas para o município, está a da publicidade nos aplicativos e no cartão. A Prefeitura ficará responsável pelo pagamento aos operadores. Faz parte ainda do planejamento a redução gradativa do uso de dinheiro direto nos meios de transporte.

Contexto

O novo sistema de bilhetagem digital vai permitir a melhoria da prestação de serviço aos usuários de transporte público do Rio de Janeiro ao transformar o modelo de gestão. Atualmente, não há acesso ao banco de dados do sistema de bilhetagem. Esta falta de dados em tempo real dificulta o planejamento da rede e impossibilita a Prefeitura de dimensionar o eventual déficit do sistema. Também há falta de transparência sobre créditos remanescentes.

Compartilhe

Categoria:

Marcações: bilhetagem digital Licitação Prefeitura do Rio propostas transporte público Transportes

Notícias

Prefeitura do Rio inicia as comemorações do Julho das Pretas com oficinas e eventos gratuitos

12 de julho de 2022

Novo bairro imperial, Santa Cruz promove evento pelo Bicentenário da Independência

12 de julho de 2022

Prefeitura do Rio lança o Pacto pela Juventude para jovens de favelas

12 de julho de 2022

Prefeitura realiza demolição de dez construções irregulares em Copacabana

12 de julho de 2022

Planetário do Rio passa a realizar sessão inclusiva mensal para pessoas com deficiências intelectuais e/ou mentais

12 de julho de 2022

< Voltar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *