Falta de água: Moradores da Chã do Bebedouro fazem novo protesto; Veja vídeo – Correio de Alagoas: Notícias e Esportes

Moradores da Chã do Bebedouro, parte alta da cidade, voltaram a interditar a Av. Jorge Montenegro de Barros, principal via da comunidade, no final da tarde desta terça-feira, 12, para protestar por causa da falta de água. Segundo os populares, a situação já dura quatro meses. Moradores da Chã de Bebedouro interditam principal via do…

Moradores da Chã do Bebedouro, parte alta da cidade, voltaram a interditar a Av. Jorge Montenegro de Barros, principal via da comunidade, no final da tarde desta terça-feira, 12, para protestar por causa da falta de água. Segundo os populares, a situação já dura quatro meses.

O Centro de Gerenciamento de Crises da Polícia Militar está no local, mas a via permanece bloqueada nos dois sentidos. Segundo os militares, a negociação com a comunidade está em em andamento. Eles informaram ainda que já entraram em contato com a BRK, que comunicou que a água deve voltar às torneiras na madrugada de hoje.

Os manifestantes atearam fogo a pneus e galhos de árvores e interromperam o trânsito nos dois sentidos. Há registro de grande congestionamento na região.

O Alagoas 24horas entrou em contato com a BRK Ambiental, que informou que a falta d’água foi causada por um problema em uma Estação de Tratamento da Casal, mas que a situação já foi reestabelecida e o fornecimento de água deve ser restabelecido gradativamente. Confira a nota na íntegra:

NOTA

A BRK informa que a estação elevatória R-08 da Estação de Tratamento de Água (ETA) Cardoso passou por paralisações temporárias nessa segunda (11) e nesta terça-feira (12) e está em processo de recuperação. As intervenções foram realizadas pela Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), responsável pela operação do sistema produtor, para a recuperação do nível de sucção da ETA, que envia a água tratada ao reservatório da BRK para a distribuição. De acordo com informações da Casal, o sistema foi religado às 18h desta terça-feira (12) e a previsão é que o fornecimento de água comece a ser restabelecido gradativamente, à medida que a água tratada chegue ao reservatório da BRK em quantidade suficiente para a pressurização das redes que abastecem a região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *