Após fortes chuvas, Governo insere mais 29 cidades em estado de Emegência e admite risco de mais desastres – Correio de Alagoas: Notícias e Esportes

O governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB) anunciou, durante entrevista coletiva, que inseriu mais 29 municípios alagoanos em Estado de Emergência, devido às fortes chuvas que atingem Alagoas desde o meio de semana. Segundo o chefe do Executivo Estadual, os níveis de chuvas que atingiram Alagoas já superam os da catastrófica enchente de 2010. A…

O governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB) anunciou, durante entrevista coletiva, que inseriu mais 29 municípios alagoanos em Estado de Emergência, devido às fortes chuvas que atingem Alagoas desde o meio de semana.

Segundo o chefe do Executivo Estadual, os níveis de chuvas que atingiram Alagoas já superam os da catastrófica enchente de 2010. A diferença, segundo Dantas, é de que não houve vítimas fatais.

Neste sábado, cerca de 30 municípios alagoanos registraram destruições de parte de suas infraestrutura. Devido ao cenário de dificuldade, Paulo Dantas – durante coletiva – anunciou o apoio às prefeituras das cidades mais atingidos.

Leia também: 

“A chuva atingiu praticamente a totalidade dos 102 municípios alagoanos, mas somente hoje, tivemos 29 cidades em situações mais graves. Eu estive em Atalaia, em União dos Palmares e sobrevoei Murici e Branquinha. Eu conversei com os prefeitos das cidades que estão com mais dificuldades e colocamos o Governo Estadual à disposição”, afirmou o chefe do Poder Executivo alagoano.

Com o decreto de Estado de Emergência, o Governo de Alagoas poderá agir em socorro aos municípios sem burocracias como licitações. Além disso, terá maior aporte de ajuda por parte do Governo Federal.

Dantas informou ainda que agentes da Segurança Pública, como o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar terá reforço de efetivo para garantir o apoio logístico em todos os municípios atingidos. Os helicópteros do Estado estão em pleno funcionamento para ajudar na entrega de insumos.

“Em relação às estradas, deixo claro que não podemos deixar pessoas ilhadas. Nosso objetivo é de que não tenhamos desabastecimento. Garantiremos ao alagoano que chegue alimentos, produtos de higiene pessoal, colchões e também o Auxílio Chuvas nestes mais de 50 municípios que estão em Estado de Emergência”, complementou o governador.

CHUVAS PODEM DIMINUIR

O coordenador da Sala de Alerta da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Vinícius Pinho, acompanhou Paulo Dantas na entrevista coletiva. Ele foi perguntado sobre a situação de possíveis chuvas nos próximos dias em Alagoas. Segundo ele, a situação atual é de diminuição do volume d’água que poderão cair sobre o Estado.

“As nuvens estão no Oceano Atlântico e se dirigindo ao litoral do Nordeste. A atual previsão e de que as chuvas estão se dirigindo para o norte de Pernambuco e sul da Paraíba. No momento, olhando imagens de satélite, o céu está mais limpo sobre o Estado de Alagoas e isso nos dá um alívio”, afirmou.

RISCO DE ENCHENTES

Pinho informou, porém, que mesmo que haja uma diminuição das chuvas em Alagoas, a tendência é que rios e lagoas do Estado sofram aumento de seus níveis, o que pode ocasionar ainda mais transtornos para a população que vive nos municípios ribeirinhos.

“Pela primeira vez, em uma história recente, toda a rede hidrográfica de Alagoas transbordou ao mesmo tempo. Nos rios Mundaú e Paraúba, as águas descem e desaguam nas lagoas Mundaú e Manguaba. Mesmo que a chuva cesse, isso vai impactar na vazão destas lagoas. Independente de parar ou não chover, as cidades de Maceió, Coqueiro Seco, Pilar, terão problemas com o aumento dos níveis”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *